Segunda parte da tradução do capítulo Haikai e Poesia

–Traduzido por Cristiane Geus–

Haikai by R.H. Blyth
Sessão III
Haikai e Poesia

Em que língua os poetas falam entre sí?

Nem por palavras nem por silêncio. Nessa condição, nem por palavras nem por silêncio, sua essência é compreendida. Sôshi, 25.

O que dizem os poetas daqueles que não são poetas?

Quando falam, falam bem,
Mas o discurso é incompleto.

É por isso que a poesia é tão cansativa de ler, é por isso que instintivamente a evitamos. Aproximar-se intimamente das coisas ou pessoas é geralmente uma empreitada dolorosa. Até mesmo com Deus é assim.
Deus ama todas as coisas com equidade.

“Gott ist in allen Dingen und an allen Orten gleich, und ist uberall gleich bereit sich dem Menschen zu schenken, so weit es an ihm liegt.” (Deus está em tudo e em todos os lugares, e está disposto a se entregar ao homem na medida que o buscam).

A intuição de Eckhart é expressa de uma maneira tipicamente Zen:

In the vast inane, there is no back or front;
The path of the bird annihilates East and West.

Na imensidão do vazio, não há frente ou verso;
O caminho do pássaro faz desaparecer o Oriente e o Ocidente.

Mas nem tudo recebe, nem pode receber, a mesma porção de amor. Deus está presente em todas as coisas com a mesma intensidade, mas as coisas não O manifestam na mesma proporção. Eckart diz,

“Nun habe ich schon oft gesagt: wenn ich von Gleichheit sprech, so meine ich nicht, dass man alle Werke und alle Orte und alle Leute fur gleich halten soll. Das wäre unrecht; denn Beten ist ein besser werk als Spinnen, und die Kirche ist ein edlere Stätte als die Strasse. Aber du sollst in den Werken ein gleiches Gemut und ein gleiches Zutrauen und einen gleichen Ernst zu deinem Gott haben ”

(Já disse várias vezes: quando falo de igualdade, não quero dizer que devemos manter todas as plantas e todos os lugares e todas as pessoas em pé de igualdade. Isso seria errado, (….) a igreja é um lugar mais nobre que a rua).

E essa desigualdade em tudo, essas limitações são, de uma maneira surpreendente, o verdadeiro atributo que manifesta Deus. É em virtude dessa desigualdade que cada coisa é apreciada.

A árvore manifesta o poder corpóreo do vento;
A onda exibe a natureza espiritual da lua.

Se a árvore fosse resistente demais não manifestaria nada. Se as ondas fossem inflexíveis, a essência da lua não poderia ser manifestada nelas. Esse poder aperfeiçoado na falta de resistência é o que Eckhart chama de tornar-se um filho, aquele que não rejeita nada, que abandona tudo que impede a perfeita união com todas as coisas, boas e más, úteis e inúteis, puras e impuras.

“Sollt ihr also ein Sohn sein, so müsst ihr ablegen und von euch scheiden alles, was eine Besonderheit an euch ausmacht” (Você deve ser um filho, guardar e separar tudo, …. )

Um poeta vê as coisas como elas são na medida do seu desprendimento.

Sou julgado porque busco não a minha própria vontade, mas a vontade Daquele que me enviou.

Em toda circunstância, devemos ser como os servos na festa de Cana:

Fazei tudo o que Ele vos disser.

As flores dizem “Floresçam!” e nós florescemos nelas. O vento sopra e nós balançamos nas folhas. Lawrence descreve o poeta com essas palavras:

Um puro homem-animal, seria tão gracioso como um veado ou um leopardo, irradiando a chama do fogo interior. E ele seria parte do reino invisível, como é o rato até. E ele nunca deixaria de se maravilhar com as coisas, ele respiraria silêncio e milagres, como fazem os perdizes correndo pelo campo arado. Ele seria uma mistura de todos os animais ao invés do ser racional que é agora, irritado. (St. Mawr)

Podemos chegar a mesma conclusão examinando o assunto do lado oposto. Assim como um tomate existe, Deus existe. Quando um tomate apodrece, Deus apodrece. Deus floresce nas flores de verão, cai nas folhas secas do outono, se recolhe e sente frio na neve e na geada do inverno.

The blue hills are by their nature immovable;
The white clouds of themselves come and go.

As colinas azuis são por natureza imóveis;
As núvens brancas de si vêm e vão.

E repito, Deus ama todas as coisas com equidade, o rato que é caçado pelo gato, a água que traga o marinheiro, o homem que espanca sua mãe até a morte. Substitua a palavra “Deus” pela palavra “poeta”, e as afirmações acima são igualmente verdadeiras.
Se você acha que o universo é hostil a você, isso é simplesmente um reflexo da sua animozidade para com o universo. Se você pensa

Sou feliz porque Jesus me ama,

isso é um reflexo da sua simpatia por ele. Na verdade, não é hostil, nem amável, nem indiferente. É você, seu verdadeiro eu. A vida poética, religiosa, é aquela dos anjos

Que sempre vêem a face do Pai que está nos céus.

Assim, apesar da vida do poeta ser uma vida de sofrimento, é também uma vida de paz. O entrelaçamento de vida com vida é agonizante, como perfurar um tumor, como um parto, na linguagem de Dante

Com’acqua recepe
Raggio di luce, permanendo unita.

Como a água recebe
um raio de luz, sem ser dividida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: